domingo, 8 de dezembro de 2013

Família - "Sou o que sou pelo que nós somos"


Dia 8 de dezembro é o Dia da Família. Quando pensei sobre a data, a primeira coisa que veio em mente foi a imagem da família que constituí: meu marido e minhas filhas. Pessoas que me fazem sentir mais segura em relação às minhas escolhas, que me influenciam e que eu influencio. Desafios são postos e a todo momento aprendemos juntos, com prazer e muito amor.
Pronto! Pensei em aprender... E quando penso em aprender, não tem como não sair do meu cantinho confortável e pensar sobre o que está fora dele. Esta grande Família a qual fazemos parte e que deixa de ser tão confortável.
A partir disso, me veio a palavra ubuntu em mente ( "Sou o que sou pelo que nós somos"). Ela sempre me aparece para fortalecer as minhas atitudes e pensar como é a minha responsabilidade dentro dessa minha grande Família. 
Eu sou pelo muito que aprendi com todos que passaram por mim em cada fase da minha vida, seja de forma rapidinha ou duradoura,  com laços de sangue ou não.
Com as filhas e o marido tudo é mais fácil (ou menos complicado)  para saber quando erro ou exponho o que penso, pois mesmo quando em alguma situação são contrários ao que acredito, o amor não muda (Amor de verdade não muda).  Assim, vamos aprendendo um com o outro e crescendo. Sem ficar guardando mágoa por causa dessas contrariedades, sem fazer julgamentos antes de conversar. Colocar pontos de vista e saber quando um ou o outro deve ceder aos seus caprichos de querer ser o dono da verdade. 
Nesse dia especial, espero de coração que as boas energias que influenciam nosso Universo façam com que haja mais entendimento sobre quão importante é fazer parte dessa Grande Família e o que estou  fazendo quando percebo que  "Sou o que sou pelo que nós somos".
Muita Luz a todos!!

domingo, 11 de agosto de 2013

Homenagem a Gilberto Seno

Fiquei pensando muito em como homenagear o pai das minhas filhas.
O homem que com suas palavras poéticas e seus gestos um dia me conquistou e tem me conquistado no dia a dia .
Pensei em voltar no tempo  e tirar de um canto da gaveta algumas folhas amareladas  de  uns vinte e poucos anos, que guardam pensamentos  que um dia  viraram  poesia.
Um poeta que é só meu, mas deixo o egoísmo de lado e espalho com o vento suas palavras.

Com amor

Solange das Graças Seno

sábado, 20 de julho de 2013

Amigos



"A tartaruga é um dos símbolos mais antigos representativos da Mãe Terra, significando nutrição, proteção, e também a cura que carregamos em nosso interior. A tartaruga nos recorda de que a conexão com a Grande Mãe está no dar e receber, na reciprocidade e somente assim podemos entender o  significado da criação e da conexão."
Fonte:www.terramistica.com.br


Escolhi esse símbolo para falar um pouquinho do que representa um amigo para mim. Longevidade, conexão, dar e receber uma palavra, um gesto ou apenas a maneira de olhar... 
Não importa a distância ou a dificuldade para nos encontrarmos, há pessoas tão importantes na vida da gente que a energia boa construída pela amizade e a confiança se eternizam e cada vez que lembranças surgem, as boas vibrações se fortificam.
Essa energia tão boa também aprendi com o mundo virtual que mesmo aqueles com os quais não temos intimidade nos transmitem ensinamentos, valores, ideias e ideais que nos aproximam.
Amigo marido, amigas filhas, amigos parentes, de sangue ou ganhos de presente, amigos amigos... Muito bom tê-los nessa passagem pela nossa mãe Terra.

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

A corrupção no nosso dia a dia


Imagem retirada do site http://jesusarthurehelen.blogspot.com.br/2011/05/maos-sujas.html
O desejo ou necessidade de escrever vem de um sentimento que fica muito grande dentro do peito e tem que explodir para fora. Esse apareceu por causa das constantes notícias na mídia sobre corrupção. Os mensalões, aumentos de salários absurdos para benefício próprio, fortunas consideradas ilícitas, verbas desviadas, e assim vai se preenchendo uma lista enorme de feitos grandes considerados vergonhosos por aqueles que confiaram seus votos. Dessa maneira, a palavra corrupção vai se inflando, não aguentando o que foi enxertado no seu interior, tornando-se visível e escandalosamente incômoda.
Às vezes, fico na frente da TV e imagino se estou confundindo programas de notícias com novelas, pois não é possível que tanta coisa errada seja real. Um exemplo recente é um partido fazer vaquinha para pagar a conta de condenados, os quais tiveram tais consequências com base em provas.
Imagino que alguns que colaboram até pode ter boa intenção, sentimento de solidariedade, acreditam realmente na inocência das pessoas condenadas, apesar de tantas evidências provando o contrário. Mas até que ponto a colaboração não ocorre para firmar um pacto de blindagem? Talvez como um seguro, onde garante a proteção do partido de quem, por ventura, cometer o mesmo pecado.
E como tudo isso se tornou “normal” no cotidiano dos cidadãos? Até que ponto não se tornou banal cometer infrações (Acabei de ver no noticiário que aumentou a porcentagem de multas de trânsito), tentar tirar proveito pessoal em diferentes situações, como coisas aparentemente simples como ocupar vagas de deficientes ou idosos, furar fila, exagerar nos sintomas de uma doença para obter um atestado médico para ganhar um dia de trabalho. Como a corrupção está inserida no dia a dia das pessoas? Até quando? Acredito que já extrapolou qualquer limite. Ter o que se quer a qualquer preço.
Enfim, apesar do caos, tenho plena consciência de que temos muita gente boa trabalhando para mudar esse cenário. O que não se pode é cair no senso comum o qual generaliza concepções como “todo político é corrupto”. Há pessoas honestas e pessoas desonestas, independente de sua posição social ou do cargo que ocupa. Apenas devemos escolher qual postura devemos ter nesse contexto e ter absoluta certeza das consequências das nossas escolhas.