sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Estudar para quê?


Comumente, vê-se pais e professores, um tanto convencionais, que valorizam a educação, argumentando com crianças e adolescentes sobre a importância de se dedicar aos estudos, para conquistar boas oportunidades e ter um futuro melhor do que aqueles que seus progenitores.
Quanto aos pais que se acomodaram ou perderam a crença de que estudar faz com que se "vença na vida", conserva-se apenas a necessidade de que seus filhos frequentem a escola. Afinal, tal fato é primordial para não ser punido pela justiça, ou para receber os benefícios que o poder público oferece. Benefícios esses que, apesar de não ter intenção, estimula muitas pessoas à ociosidade e a perda de valores que realmente importam dentro de uma unidade educacional.
Entretanto, o que é importante?
Sempre que coloco o aprendizado como companheiro, posso compreender o mundo em que vivo, posso solicitar, reinvindicar, convencer, extravasar... Enquanto sou um ser aprendente, eu cresço e abro caminhos que me permitem ser feliz. Sempre um pouco mais. Não apenas pelo fim, mas através dos meios que levam a ele. Sentir prazer nas pequenas conquistas, tornar os erros nossos aliados para construir a nossa história. E saber que não estamos sozinhos. As pessoas e a natureza em geral são nossos cúmplices, que nos fazem construir nossos saberes de diferentes formas para que nos tornemos sempre melhores.
Assim, é importante aprender para quê? Para ser feliz.